Open Innovation Week

Notícias

Grand Prix SENAI de Inovação foi ponto alto na Semana da Inovação Aberta

Foram 72 horas consecutivas de disputa, envolvendo times multidisciplinares na criação de novas idéias, projetos e processos inovadores. Com o desafio de apresentarem soluções para problemas da atualidade, as 6 equipes trabalharam dia e noite, dentro de “aquários” de nove metros quadrados devidamente equipados.

Os três grandes desafios propostos foram: envelhecimento da população, desastres ambientais e megaeventos. As tarefas foram criadas a partir da sugestão de grandes indústrias que participaram do 5° Congresso Brasileiro de Inovação, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) em setembro.

Alunos do SENAI (SP), do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), empreendedores e profissionais do SENAI e do SESI deram o tom da diversidade. A competição também contou com a participação de pesquisadores do ITA, do Instituto Politécnico de Milão (Poli Design), do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e de empresas parceiras.

Durante a disputa, os espectadores puderam acompanhar toda a movimentação das chamadas escuderias, desde a criação de esboços preliminares até os primeiros protótipos para soluções relacionadas às áreas de saúde humana, mobilidade urbana, segurança e meio ambiente. A participação virtual também esteve aberta a interessados que puderam fazer comentários e dar sugestões às equipes.

Já nas primeiras 24h de competição, 207 novas idéias tinham sido geradas. As principais interessadas são as empresas que, a partir do banco de idéias formado, poderão se beneficiar diretamente dos projetos elaborados e incrementar seus negócios. Esse entrosamento entre academia, indústria e ensino técnico foi um dos pontos elogiados por empresas como Natura e Petrobrás.

Entre as idéias que surgiram estão a panela inteligente que pode ser programada para o preparo de alimentos adequados à dieta; colete que detecta local da dor e indica exercícios a serem realizados;  e o catalisador que transforma combustível em gel para evitar explosões.

A grande vencedora foi a BentoKim, cuja proposta é de  uma pastilha de vaso sanitário que, além de perfumar o banheiro, tem uma substância que muda de cor para mostrar o grau de glicose no sangue. A invenção pode ser útil a diabéticos – que substituiriam o furo no dedo – e também como alerta a quem eventualmente possa ter a doença e não saber.

* O Grand Prix SENAI de Inovação é uma iniciativa do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. Informações baseadas no site www.senai.br

Fonte: Boletim Wenovate

«voltar